Menu

Deep Freeze Congelados

Interactivo

Dó-Ré-Mi










7 Virtudes

Desde Cedo - 23Nov2017 04:25:56
    BLOGTOK | 7 VIRTUDES | CASTIDADE | GERSON GOMES

 

Bem pequeninos é que aprendem danças

E rituais, também outros muitos cantos

Nas folhas da árvore tecem suas tranças

A subir nos sonhos, galhos que são tantos

 

 

A liberdade tem-se nas aldeias

Da natureza, grande moradia

Vivem seus povos, luzes das candeias

A lua clara, noite feito dia

 

 

No chão sentados, vento em ausculto

Soprando doce voz nos corações

Em cada clã brincar de ser adulto

Contam histórias sábios anciões.

 

Poema de Gerson Gomes

 



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30761/

Enfim, Canção de amor - 23Nov2017 04:25:56

 

 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | AMOR | VANESSA VIEIRA

 

Sem dó

Sem ré Sem mi(m)   mesmo assim:   fa(z) sol lá em si   Vanessa Vieira

Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30605/

Poema do Encontro - 23Nov2017 04:25:56

 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | AMOR | VANESSA VIEIRA

 

Digo não aos rótulos
afasto de mim a ideia,
a triste ideia das formas
(porque são formais demais)
E me abro para as diferenças
que a diferença tem!

Lanço-me no fervor
da palavra bem dita
do pensamento estudado
e da atitude cuidada
é com "isto" que brinco
e acalmo a alma.

Em mim,
alma e palavra
andam juntas
e se uma fere a outra
sangra e grita de dor
meu peito!

O bem escorrega
pelas mãos
deixando ali entranhada
a maldade humana...

Por isso,
vivo em busca
do encontro...
Onde a diferença
seja a essência
de um novo tempo

Tempo em que almas sejam
curadas juntas,
E onde a vida seja respeitada
pelos simples fato de ser vida!!

Vanessa Vieira



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30604/

      BLOGTOK | 7 VIRTUDES | CASTIDADE | JOÃO NEGREIROS



Gostava de sair à rua com um decote até ao chão. Um decote que mostrasse tudo, o cu, as mamas, o resto, tudo, até ao chão, até estar nua se não estivesse frio. Se estivesse frio podia estar quentinha vestida com meia-calça mas toda nua por dentro da meia-calça e da camisola interior.

Gostava de poder andar nua na rua no Verão e poder olhar para os homens sem precisar de ter medo de eles olharem para mim.

Gostava de me chamar “o que é que foi, nunca viste?”.

Gostava que a rua fosse minha e que na minha rua os homens fossem cavalheiros paternos que não aprenderam o paternalismo.

Gostava de me poder rir como as adolescentes, nunca me ri como uma adolescente. Adoro o riso das adolescentes. Nunca fui adolescente, tenho saudades. Acho que passei da infância à idade adulta durante a noite… para a próxima faço directa para rir toda a noite enquanto mando sms a um puto giro que anda um ano à frente e que já repetiu duas vezes…

Quero desfilar com lantejoulas até cegar quem pede esmola e quero ser a melhor amiga das mulheres.

Eu não me visto linda por causa do sexo dos homens. Eu visto-me linda por mim. Eu dou-me aos homens por mim se eles forem bons e ternos e sãos e puros e sábios e sinceros e honestos e lindos e príncipes encantados com bom feitio e ogres malvados com bom coração.

O medo não me deixa vestir o que quero e o medo não me deixa despir quando quero mas a partir de agora… a partir de agora mato o medo do meu guarda-roupa e visto a cor que me ficar melhor. A partir de agora vou vestir o mais ousado que a minha prudência quiser e o mais recatado que a minha coragem deixar.

Eu sou uma mulher. Não sou mulher para fazer inveja às outras mulheres. Sou mulher para ser vossa irmã. Eu sou uma mulher. Não sou uma mulher para provocar o homem. Eu compreendo-me só e dou-me aos outros só para partilhar o que sou com eles.
O que sou é isto. O que sou é a felicidade de estar viva. O que sou é a capacidade infinita de amar todos os que me rodeiam como se tivessem sido feitos para mim e para me entenderem.

Eu sou a mulher. Vivo para ti e tu és todos. Não faço nada de propósito mas se a minha felicidade e a minha beleza te inspirarem podes dizer-me bom dia e até podes amar-me incondicionalmente. Eu farei o mesmo.


Eu sou a mulher e visto-me a mim própria todos os dias para mim… e para ti.

In:' "O Manual da Felicidade" de João Negreiros



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30602/

Caridade Contra a Inveja - 23Nov2017 04:25:56
      BLOGTOK | 7 VIRTUDES | VIRTUDES | FRANCISCO COIMBRA
  SETE VIRTUDES



CASTIDADE contra a luxúria


a castidade é a mais básica das virtudes

ocupando apenas quem dela se ocupa

como todas as outras influencia atitudes

mas só afecta quem a sente com culpa


GENEROSIDADE contra a avareza


sem nenhuma desculpa generosidade

segue-se à auto-satisfação em largueza

assumindo ter uma intima criatividade

dás o que tens possuído pela beleza!


TEMPERANÇA contra a gula


chegados à temperança auto-controle

 toma conta do destino desta criação

 onde ser moderado é como ter prole

 resultante da prática da abstenção


DILIGÊNCIA contra a preguiça


as virtudes pedem viver a diligência

procurando aí manter objectividade

ética e decisão nascem desta ciência

de concisão em toda a sua verdade


PACIÊNCIA contra a ira


na serenidade e paz terei paciência

o que não é difícil como se calcula

dá tranquilidade sem ter violência

é como encontrar tudo que procura


CARIDADE contra a inveja


da compaixão amiga é a caridade

se simpatia sem causar prejuízo

instiga esta virtude pura verdade

sem precisar formular um juízo


HUMILDADE contra a soberba


é soberbo ter inteira humildade

assumindo o que é o essêncial

no respeito pela Fé e imortalidade

dar ao poema um bom final.


(acredite no que quiser quem és

 toda a realidade vai além das fés)


Francisco Coimbra

Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30596/

O Pintor - 23Nov2017 04:25:56
        BLOGTOK | 7 VIRTUDES | AMOR | AUGUSTA CARVALHO



Afaga-me nas ondas do mar,
Afoga-me nesse olhar.
Faz-me sentir desejada e amada.

Venhas de onde vieres,
Diz que me queres,
Que me desejas.
Vem ao meu encontro.

Algures, um dia.
Eu olhando o mar,
Na eterna pintura
Mergulhada no luar, no mar.
Afoga-me e mistura-me
Com essa tela, esse luar.

Autora Guga (Nick Name)
Nome: Augusta Carvalho



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30478/

Feira de Poesia - 23Nov2017 04:25:56
      BLOGTOK | 7 VIRTUDES | CASTIDADE | AUGUSTA CARVALHO


Nesta feira semanal
Vou procurar poesia
Encontro nesta euforia,
Palavras, textos e alegria.
Vejo cestos com sílabas, poemas e estorinhas
Deparo-me com contadores, duendes, príncipes e rainhas
Conversas e desconversas
Nestes leilões de poemas
Nesta gíria de palavras reencontro surrealismos
Que fartura, que beleza.

Autora Guga (Nick Name)
Nome: Augusta Carvalho



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30476/

Vozes da Fé - 23Nov2017 04:25:56

 

 

 

  BLOGTOK | 7 VIRTUDES | FÉ | MARCOS LOURES

Mergulhando na beleza
Destes versos que me trazes
Enfrentando a correnteza
Nos anseios mais audazes,

Admirando tal destreza
Quando em sonhos claros fazes
De tua alma a minha é presa
E deveras satisfazes

Com teu canto em plenitude
O que possa e nunca mude
Traz a vida em harmonia,

O caminho em atitude
Tão sublime magnitude
Traça o quanto se queria.

 

Marcos Loures



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30467/

Rotas - 23Nov2017 04:25:56

 

 

 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | FÉ | MARCOS LOURES


Nas rotas escolhidas, meu desejo
Encontra os teus desejos novamente
E quanto mais audaz, voraz e ardente
Maior a tempestade que prevejo,

O amor não é somente algum lampejo,
E quando nos domina; corpo e mente,
Num ato de delírio mais freqüente,
Arfando com prazeres, cego, arquejo...

Entontecendo uma alma, torporoso,
Numa explosão fantástica, teu gozo,
Derramas; furiosa, sobre mim,

Acende-se- afinal- a enorme chama,
Que tanto nos seduz, reluz e inflama,
Viagem que pretendo não ter fim...

Marcos Loures



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30438/

Um Belo Mar - 23Nov2017 04:25:56

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | AMOR | MARCOS LOURES
Adentro nesta praia um belo mar
Que é feito de esperanças verdejantes
Ao menos vou buscando por instantes
Certezas de poder de novo amar

Alvíssaras em ter e te encontrar
Em sonhos e palavras diamantes
Estrelas que nos tocam radiantes
Audazes as vontades de provar

Da boca que sorrindo faz a festa
Abraça e tanto embala o coração.
Num acalanto manso em que se empresta

A sorte que nos chama, sedução.
Vencendo qualquer medo que aflorasse
Eu sirvo ao nosso amor sem ter disfarce.

Marcos Loures

Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30400/

Aspirações - 23Nov2017 04:25:56

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | FÉ | MARCOS LOURES

ASPIRACIONES

Aspiraciones traigan lo que ha tanto
Quisiera conocer con más clareza,
La vida vencerá vana sorpresa
Osando desvendar un claro encanto,
Lo paso que insolente se pensara,
Un oprimido y frágil caminero,
Sabiendo su destino verdadero,
Encuentra la verdad sobeja y rara,
Sin desvarío algún prosigo allá,
Ni mismo rastros d ejo en mis estradas,
Las noches prenuncian alboradas,
El sol con más belleza brillará,
Un cielo que se muestre en azuleo,
Una esperanza en luces vivas veo.

MARCOS LOURES

 

Aspirações

Que as aspirações tragam o que há tanto
Quisera conhecer com maior clareza
Pois a vida mostrará vã surpresa
Ousando desvendar um claro encanto

Nas passadas que insolente se pensara
Um oprimido e frágil caminheiro
Sabendo seu destino verdadeiro
Encontra a verdade farta e rara

Sem desvario algum vai além
Nem mesmo rastros deixa em suas estradas
Nas noites que prenunciam alvoradas,

E o sol  mais belo brilhará para alguém
Num céu que se mostra em azulejo.
Nesta esperança em luzes vivas me vejo.

Marcos Loures

(Tradução do Espanhol/Português: Ibernise)



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30399/

Ravena - 23Nov2017 04:25:56
BLOGTOK | 7 VIRTUDES | AMOR | MARCOS LOURES



Em ébano a beleza desenhada
Traduz o quanto quis e quero além
Ravena, esta certeza que contém
A sorte noutra face desejada,

E quando o coração em sonhos brada
Vivendo o que pudesse e assim convém
O tanto quanto fora em vão desdém
Agora já não diz quase mais nada.

O mundo se anuncia desde quando
O tempo neste encanto se traçando
Pudesse me trazer felicidade,

E vejo em mansidão a fantasia
Que tanto neste instante poderia
Traçar o quanto amor agora invade.

Marcos Loures



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30398/

Eu!!! - 23Nov2017 04:25:56


 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | HUMILDADE | MARIA ROSA GONALVES


Eu sou a que no mundo anda perdida
Eu sou a que na vida no tem morte
Sou a irm do sonho desta sorte
Sou a crucificada... A dolorida...

Sombra de nvoa tnue esmaecida
E que o destino amargo, triste e forte
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida?

Sou aquela que passa e ningum v...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porqu...

Sou, talvez, a viso que ningum sonhou
Algum que veio ao mundo para me ver
E nunca na vida me encontrou!


Maria Rosa Gonalves
Barcelos (Portugal) Domingo - 10NOV1974



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30069/

Sem Que Soubesses - 23Nov2017 04:25:56

 

 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | HUMILDADE | MARIA ROSA GONÇALVES


Eu cantei este amor sem que soubesses
Falei de ti com as palavras mais limpas
Viajei (sem que soubesses) no interior
Fiz-me degrau para pisares,
Mesa para comeres
Tropeçavas em mim e eu era uma sombra
Ali posta para não reparares em mim

Andei pelas praças anunciando teu nome
chamei-te, barco, incêndio, madrugada

Em tudo o mais usei de parcimonia
A que me fora aquele andar exclusivo

Hoje os versos são para entenderes
Reparto contigo um elo inesgotável
Que trouxe comigo aceso na minha lâmpada
Brilhando (sem que soubesses) por tudo o que fazias

Maria Rosa Gonçalves
Barcelos (Portugal), Domingo - 28ABR1974



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30068/

O Galo de Barcelos ao Poder - 23Nov2017 04:25:56

 

 

 

 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | JUSTIÇA | IBERNISE

Galo supremo
Vieste Campeão
Poderoso e imponente
Vês do alto sobre montanhas e planícies.
Emplumada e altiva ave!
Cota da tradição oral
De juras e de paixões nos desejos,
Entre um homem e uma mulher.

Nas tuas asas o brilho multicor
Elásticas e criativas a alçar teus voos,
A me ajudarem a planar
Em rasantes de marés à preamar...
Num tempo medieval,
Num rito de pedra e sal
Forjado valor de raíz cultural
Neste espaço que é  atual

Doce Galo a ti e a mim, identificas.
Tal poder o teu de encantar
Cantas em teus passos de dança
Numa leveza que me leva
Em direço ao teu cantar...
E assim te chegaste a mim
Que venho de além mar.
E trago comigo o tesouro que deixaste lá

Quando te anunciaste Galo das Verdades,
Consagrando-se eterno bem
Entre Tejos, Cávados e Neivas
Já estiveste no Amazonas, também...
Tanto mar a navegar
Tanto espaço para aterrissar
Tanto verde para abraçar,
Descobrir e completar...

Recuo e avaço no tempo
Dos nossos ancestrais
De todas as castas, nas lendas,
Nos mitos e na história,
Das terras do Minho
Onde tudo começou
Retorna! Faz valer o nosso aval,
Credo a cumprir um novo Portugal.

In: 'O Galo de Barcelos ao Poder' poema de Ibernise.

 



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/30008/

Calendário do Sol - 23Nov2017 04:25:56

 

 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | FORTALEZA | GLADIS DEBLE

Na plenitude benévola do sol

Cada um procura o seu lugar

Destaca brilhos esfuziantes

Produz melhorias na terra.

 

Ao desempenhar o seu papel,

O homem promove as plantações

Manifesta colheita favorável

Conforme a semeadura das acões.

 

Com idealismo e trabalho

Impõe a abundância dos grãos

Cada dia desse calendário

Vale uma vida inteira e suas lunações.

 

Gladis deble



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/29993/

Dilatações - 23Nov2017 04:25:56


 

 

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | FÉ | GLADIS DEBLE

  Dilatar os portais do tempo

  mascar a goma de entreter a tarde

  rabiscar na folha que se oferta

  em branco.

  Rastejar na terra feito uma lagarta.

  Esticada na rede onde o corpo pulsa,

  descascar sementes para obter

  a síntese de toda a verdade.

  Ao cruzar esperas meu vulto resiste,

  úmido de seiva, vai na contramão,

  flechado de amor

  andar sem assombros

  seguir borboletas além do canteiro.

  Beijo seus hiatos pelo ardor da causa...

  Avançar no puído dos tecidos lisos,

  esfacelar-me em fiapos

  ao flanar da brisa.

 

  Gladis Deble



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/29992/

Luzes de Maio - 23Nov2017 04:25:56


 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | VIRTUDES | GLADIS DEBLE

Folhas rolam em Torvelinho

Formam texturas e tramas

A tarde mistura cores...

Ocres desprendem dos galhos.

 

Detalhes da coroa da rainha

Na hora do crepúsculo

Brilham no alto do cerro.

A cor local torna possivel

Toda beleza do lugar...

 

Anoitece nessas paragens

É mês de maio, nossa ancestral

Acendia velas votivas na janela

E pedia pela volta dos homens

Que foram à guerra.

Projetada na luz desse viés

Refazemos a vida

Nos desenhos dos vitrais.

 

Gladis Deble



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/29991/

Solución - 23Nov2017 04:25:56
sete_virtudes_thumb4748257.jpg

 

BLOGTOK | 7 VIRTUDES | VIRTUDES | MARCOS LOURES
Me alimentando en plena soledad,
Sin más ninguna luz al fin del todo,
Engodo,
En lodo entraño
Extraño otro momento
Alientos destrozados
Disfraces en farsas y mazmorras
Socorra quien hubiera aun alguna dicha,
Sediento, hambriento y roto,
Destrozos entre los vórtices,
Bebiendo la propia sangre,
El viento lleva para allá cualquier sonido,
Me olvido y me perdiendo, nada más resta
Ni fiesta gesta una presencia tibia,
Lucha invalidando un futuro improbable.
Ternuras dejadas en el polvoriento camino
Tiento otra dirección,
Señales sobre la nieve temprana,
Muy lejos de un tranquillo amanecer,
Vivo solamente
Y cuando me percibo,
En un segundo
Calcinado,
Marcado en fierro y fuego.
Espero solamente un canto,
Un encanto…
Pero, un perro desencanto,
Desengaños y la voz furiosa
Reflejando lo que tanto quería,
Quedado sobre las heladas hojas
De un invernal escenario
Un acto constante y malhadado,
Colecciono las piedras
Las farpas,
Los cardos.
Sobrevivo…
Listo, el tiempo no cambia,
Las llagas y las podridas imágenes
Reflejadas desde las orillas de eso riachuelo
Hecho por las contumaces lágrimas,
Lástimas,
Muerte sin testigos.
Solución…

MARCOS LOURES

Solução

Me alimentando em plena solidão

Sem ver uma luz no fim do túnel,

Engodo...

Em lodo estranho.

 

Estranho outro momento

De alentos destroçados

Disfarses entre farsas e masmorras

Peço socorro a quem tiver algo a dizer

Ainda sedento, faminto e roto;

 

Entre os destroços

Bebendo meu próprio sangue.

O vento me leva para além de qualquer ruído

Me esquecendo e me perdendo, nada mais resta

Sem a festa, nem o gesto de tua presença calorosa.

Só minha luta a invalidar um futuro improvável

Onde ternuras foram deixadas na poeira do caminho.

 

Tento outra direção...

Vejo sinais sobre a neve precoce,

Muito distante de um traquilo amanhecer,

Vivo e só...

 

É quando em um segundo me vejo

Calcinado,

Marcado a ferro e fogo

A esperar somente uma música,

Um encanto...

 

Porém num desabafo animal

A decepção e a voz em fúria

Expresso o que tanto desejara.

Tombado, caído no cenário

De um inverno.

Estou gelado numa ação constante e malfadada

Deixo-me recolher as pedras,

As farpas,

Os dardos.

 

Sobrevivo...

Pronto, o tempo não cura feridas,

Nem muda as imagens desgastadas

Refletidas nas margens do rio,

Fluxo de lágrimas contumazes

Lástimas e morte sem testemunhas.

 

Marcos Loures ( Tradução de Ibernise)

 

 

 



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/29949/

Amor Confeso - 23Nov2017 04:25:56
        BLOGTOK | 7 VIRTUDES | FÉ | MARCOS LOURES



Amor que no me traiga una cobranza
Queriendo solamente el bien querer,
Viviendo para ser y dar placer,
Dos almas tan diversas, alianza.

Sin revivir tormentas cuando avanza
Permite lo más claro conocer,
En toda sensación sin ter poder,
El máximo que pueda ahora alcanza,

La luna con sus brillos, noche intensa
En el amor encuentra recompensa,
Ilimitado sueño que profeso,

Vagando estrella guía en nuestros pasos,
Más fuertes, con certeza, nuestros lazos,
Enlace más perfecto, amor confeso…   

Poema de Marcos Loures

Amor Confesso

Amor que não me traga uma cobrança
Desejando apenas o bem querer
Vivendo para ter e dar prazer
Duas almas em tão diferente aliança.

Sem reviver tormentas quando avança
Permite profundamente o conhecer
E a cada sensação obter o poder
Máximo que possa, e o agora alcança.

Sente a lua com seu brilho, a noite intensa
Em que o amor encontra recompensa
Neste ilimitado sonho que professo

Vagando qual estrela guia nossos passos
Tornam mais fortes, com certeza, nossos laços.
Enlace mais perfeito, amor confesso...

Marcos Loures (tradução de Ibernise)



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://7virtudes.blogtok.com/blog/29919/